xmlns:fb="http://www.facebook.com/2008/fbml" xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> BLOG DO CRATO | O Crato na Internet desde 2005
.

VÍDEO - SAAEC entrega água preta de péssima qualidade à Vilalta, em Crato. www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense - Clique em Curtir e Adicione a sua Foto !

22 outubro 2014

11ª Romaria de Benigna acontece no próximo sábado


Frei Agatângelo de Crato -- por Armando Lopes Rafael

  
Tempos atrás, conversando com monsenhor José Honor de Brito, este me contou um fato interessante. Disse-me monsenhor Honor: ao tempo que fui pároco de São Miguel, em Crato, recebeu uma correspondência, vinda da Itália, na qual fiéis católicos – da cidade de Loreto –  pediam informações biográficas sobre Frei Agatângelo de Crato, falecido naquela localidade da Europa com fama de santidade. Os fiéis de Loreto tentavam reunir a documentação exigida pela Igreja Católica para dar entrada ao processo de beatificação daquele capuchinho, quase desconhecido entre nós de Crato.
(Na foto à esquerda, Frei Agatângelo com uma sobrinha,numa de suas visitas a Crato)
    Quem foi Frei Agatângelo de Crato? Seu nome civil era Ambrósio Cícero Bezerra Lobo e foi o décimo sexto filho do casal Cícero Bezerra Lobo – antigo tabelião do Cartório de Crato – e Maria Rodrigues Bezerra. Seu pai provém do tronco do ilustre Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro. Ambrósio nasceu em Crato, aos 31 de maio de 1928, no seio de uma família honrada e profundamente católica. Certamente por isso escolheu seguir a vida religiosa, o que fez dentro da Ordem dos Capuchinhos, recebendo o nome de Frei Agatângelo de Crato.
    Com dezenove anos de idade o futuro Frei Agatângelo de Crato (anos depois ele também usaria o nome de Frei Ambrósio Bezerra Lobo), ingressou no seminário dos Capuchinhos da Bahia e Sergipe, na cidade de Esplanada (BA), onde iniciou o noviciado em 08 de março de 1947, tendo proferido os votos solenes de capuchinho em 19 de março de 1951. Depois disso ele foi mandado por seus superiores para cursar teologia no Studio Teológico dei Cappuccini Piceni em Loreto, Itália, sendo ordenado sacerdote em 11 de julho de 1954.
    Após a ordenação, veio visitar seus pais, irmãos e demais familiares, residentes no antigo distrito do Muriti, hoje bairro de Crato, onde foi feita a foto abaixo:

Retornando à Europa, Frei Agatângelo viveu uma temporada na Inglaterra, onde aprendeu o idioma inglês. Após contrair tuberculose foi aconselhado a voltar ao Brasil, cujo clima ajudou na cura da doença. Aqui viveu alguns anos na cidade de Alagoinhas, na Bahia, ocupando cargos de responsabilidade na Ordem dos Capuchinhos, inclusive o de guardião. Depois foi enviado por seus superiores para ser diretor da Rádio Sociedade de Feira de Santana, também na Bahia.
   Depois dessa temporada no Brasil, Frei Agatângelo de Crato pediu aos superiores para voltar à Província Franciscana das Marcas, na Itália. Lá, no Santuário Mariano Internacional de Loreto, distinguiu-se pela cultura, oração e como confessor e orientador das famílias daquela região. Dotado de vasta cultura, ajudou na tradução para o português da “História dos Capuchinhos no Brasil”, obra historiador Frei Pietro Regni. Em Loreto, voltou a sofrer da implacável doença que o acometera  décadas atrás. Após longa enfermidade, bem preparado espiritualmente, terminou seus dias de vida terrena, com a fama de um homem santo, sendo chamado pelo povo daquela localidade de “Padre Agatângelo brasiliano”. O cratense Ambrósio Cícero Bezerra Lobo faleceu no convento capuchinho de Macerata, na Itália, em 22 de fevereiro 1996, aos 68 anos de idade e 49 anos de exemplar vida religiosa.
     Sua cidade natal ainda está a lhe dever uma homenagem à altura da sua profícua vida...
Frei Agatângelo de Crato quando foi recebido por São João Paulo II

Prévia da inflação oficial avança para 0,48% em outubro, diz IBGE

(Fonte: Agências de Notícias)
Ficaram mais caros carne, cerveja, frango, arroz e energia elétrica. Em 12 meses, índice acumula alta de 6,62%, acima do teto da meta do Banco Central

Em outubro, a carne e a cerveja ficaram mais caras e influenciaram o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido como prévia da inflação oficial. Depois de avançar 0,39% em setembro, o índice acelerou para 0,48% no mês seguinte, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
No ano, o indicador acumula alta de 5,23% e, em 12 meses, de 6,62%, acima do teto da meta de inflação do Banco Central (BC), de 6,5% ao ano. Em outubro do ano passado, o IPCA-15 mostrou a mesma variação do 10º mês deste ano, de 0,48%.

Conta de luz terá reajuste médio de mais de 17% na tarifa (Anne Warth - O Estado de S. Paulo )

Aumento autorizado pela Aneel atingirá 68,7 milhões de unidades consumidoras em todo o País; alta superou projeção do Banco Central

A nova rodada de reajustes obrigatórios da conta de luz, autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), elevou a 17,63% o aumento médio da tarifa de energia de 68,7 milhões de unidades consumidoras em todo o País neste ano. Os chamados grandes consumidores, como indústrias, tiveram suas tarifas reajustadas em 18,20% na média. Nas residências, a conta de luz subiu 17,41% na média deste ano.
A alta média ordinária aprovada pela Aneel superou a projeção do Banco Central, que estima aumento de 16,8% nas tarifas de energia neste ano. O resultado final pode ser ainda maior, já que o cálculo considera os reajustes autorizados pela Aneel para 56 distribuidoras de energia elétrica em todo o País, desde o início do ano.
Até dezembro, outras oito distribuidoras ainda terão analisado o processo de reajuste tarifário pela Aneel. A principal delas é a Light, que atende cerca de 4 milhões de unidades consumidoras no Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense.

Tá feia a coisa: Agentes da Polícia Federal fazem paralisação três dias antes das eleições


Os Agentes Federais do Estado do Ceará realizaram uma assembleia nesta terça-feira (21), quando decidiram pela paralisação por três dias – desta quarta-feira (22) até sexta-feira (24). Os policiais federais reivindicam uma reestruturação da carreira policial que possibilite uma valorização de todos os cargos e que a Instituição seja modernizada, para combater com mais eficiência o crime organizado. A categoria está insatisfeita com a edição da Medida Provisória 657/2014 que concentra as investigações e a direção do órgão exclusivamente no cargo de delegado. O movimento aprovado pelos federais é para que o governo apresente uma nova Medida Provisória que contemple todos os cargos da carreira.
Segundo o Sindicato dos Policiais Federais, a Instituição Policial não tem uma lei orgânica que regulamente as atividades dos policiais, que são considerados de nível médio. Segundo o Presidente do Sindicato, Carlos Façanha, a luta dos agentes federais é para que a “polícia federal seja fortalecida e a sociedade possa continuar contando com ela como linha de frente no combate ao crime”. Ele alerta que não haverá nenhum prejuízo no atendimento ao público, em especial na emissão de passaporte, e que nas eleições os policiais estarão todos trabalhando. Os policiais federais vão realizar nova assembleia, nesta quarta-feira, quando serão analisadas as ações aprovadas na assembleia desta terça-feira, além do andamento das negociações com o governo federal.
(Postagem original: Blog do Eliomar Lima)

21 outubro 2014

Jovens músicos do Ceará são selecionados para estudar na França

musicosce
Essa é a 7ª edição do projeto Briançon - Tempo de Brasil, que escolhe quatro jovens músicos cearenses para estudos na cidade de Briançon, na França. Os estudantes têm direito a passagens, estadia e ajuda de custo mensal

As salas do curso Música da Uece abrigaram a primeira etapa de seleção do projeto que oferece quatro bolsas de estudo na França

Antes de entrar na sala de audição do projeto Briançon - Tempo de Brasil, a ansiedade parecia tomar forma de notas musicais e ressoava pelo Campus do Itaperi da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Ontem, as salas do curso de Música abrigaram, mais uma vez, a primeira etapa de seleção do projeto que oferece quatro bolsas de estudo para jovens instrumentistas no Conservatório de Briançon, na França.

 

Os selecionados estudarão durante um ano na cidade francesa, acompanhados por professores especializados. A bolsa dá direito a passagens aéreas, taxas do conservatório, estadia e ajuda de custo mensal. Como contrapartida, os estudantes devem oferecer concertos e workshops, quando retornarem ao Ceará.

Essa é a 7ª edição do projeto. Em oito anos, 27 músicos cearenses foram à França visando aprimorar as técnicas musicais. Os candidatos são selecionados em duas categorias: uma para jovens de até 21 anos e outra para professores de música com até 28 anos, com trabalho em projetos apoiados por prefeituras, associações ou ONGs.

Nas duas modalidades, os selecionados terão aulas teóricas, práticas e de iniciação pedagógica. Conforme o idealizador do projeto, Fernando Lage, o propósito é que os músicos, ao retornarem, dividam com outros jovens cearenses os conhecimentos obtidos no intercâmbio.

Lage fez trajetória parecida com a dos instrumentistas. Ante as dificuldades de formação no Estado, o músico decidiu se mudar para a cidade francesa. Tinha na cabeça o desejo de aprimorar a técnica musical. Funcionou. O violoncelista tornou-se professor do Conservatório de Briançon, local que recebeu músicos como Rondinelly Bezerra.

O jovem de 26 anos foi um dos que viajaram à França, em 2009, pelo projeto. Hoje, repassa o aprendido para alunos de projetos sociais na Capital e no Eusébio. “Mudou tudo. Eu me tornei um outro músico. Até então, não tinha a experiência de estudar música com um professor”, resume.

É por caminho semelhante que Higor Monteiro, 19, pretende andar. Por isso, insiste. Essa foi a segunda tentativa do jovem músico em ingressar no projeto. “Na primeira vez, não tinha me preparado. Agora, estou mais confiante”.

A relação entre ele e a música começou aos 8 anos, quando aprendeu a tocar flauta. Foi esse primeiro contato que o levou para o violino. Higor sabe onde quer pôr os pés. Quer estudar mais e levar as melodias como meio de vida, por meio da musicoterapia. “Se eu passar, esse projeto vai ser um grande incentivo. Eu vou estar perto da música ininterruptamente, isso vai me ajudar a evoluir”.

Saiba mais

O projeto Briançon - Tempo de Brasil é parte de convênio entre a Associação Amigos do Piano do Ceará (Apice) com o Governo do Estado, por meio da Casa Civil.

Nas audições, os candidatos apresentaram duas peças em estilos contrastantes (um lento e outro rápido). As apresentações duravam no máximo dez minutos. Após essa etapa, alguns deles foram selecionados para uma entrevista, em que falaram sobre a motivação em participar do projeto.

As duas etapas foram gravadas em vídeo e serão analisadas por professores do Conservatório de Briançon, na França. Só após essa fase, há a divulgação dos selecionados. Isso deve ocorrer até o final do primeiro semestre de 2015. Os quatro músicos viajam para a cidade francesa em setembro.

O povo

Situação dos perímetros irrigados do Ceará é preocupante

irrigadosPerímetros irrigados mantidos pelo Dnocs passam por dificuldade por causa da seca prolongada. Se a situação de estiagem permanecer no próximo ano, áreas de plantio não poderão ser ampliadasNOTÍCIA8 COMENTÁRIOS
 
Os 14 perímetros irrigados do Ceará administrados pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) também estão sendo afetados pela estiagem prolongada. Com chuvas abaixo da média nos últimos três anos, a plantação de culturas temporárias deixou de ser realizada em algumas áreas. Até agora - conforme explica Ney Barros, chefe da equipe técnica da coordenadoria do Dnocs no Ceará – os perímetros mais afetados são Curu-Paraipaba, Curu-Pentecoste, Várzea do Boi e Morada Nova.

 

Dos nove açudes que alimentam essas áreas, cinco têm volume inferior a 5%. As restrições começaram a ficar mais severas em junho deste ano. Com a baixa reserva hídricas dos açudes, foi priorizado o abastecimento das pessoas em detrimento da produção agrícola. “Os açudes que alimentam o Curu estão praticamente secos. E a pouca reserva existente foi priorizada para abastecimento humano”. Também com séria dificuldade, o perímetro Várzea do Boi está no volume morto e também foi priorizado o abastecimento humano. “Outro é o de Morada Nova, que também tem área significativa, e foram suspensas as atividades de irrigação”, afirma Ney Barros.


De acordo com Laucimar Gomes Loiola, diretor de Desenvolvimento Tecnológico e de Produção do Dnocs, em uma decisão estratégica, as culturas permanentes foram beneficiadas em relação às culturas temporárias. “Pedimos que as culturas temporárias cessassem o plantio em alguns lugares. Tem prejuízo por deixar de produzir, mas não um tem prejuízo tão grande. As permanentes demoram mais para chegar em fase de produção - como manga, caju e coco. Tem um período para elas chegarem a produzir. Diferente de feijão, milho. Dessa forma, nós não tivemos o prejuízo com mortalidade da cultura”, explica Laucimar. Nos casos da plantação temporária já estar em produção, afirmou o diretor, foi solicitado que os agricultores terminassem as colheitas. “Mas não replantassem imediatamente”.

 
2015

Permanecendo a situação de estiagem no próximo ano, afirmou o chefe da equipe técnica da coordenadoria do órgão no Ceará, Ney Barros, não deverá haver ampliação da área irrigada. “O Dnocs está fazendo licitação para contratar uma empresa especializada em perfuração de poços. Está previsto para Curu-Paraipaba e Curu-Pentecoste, principalmente. Em Paraipaba, 30 poços profundos deverão abastecer os reservatórios, bombeando e distribuindo. E a perfuração e instalação de 25 poços profundos em Pentecoste”.
 

Laucimar Gomes afirma que, apesar das restrições e baixa recarga dos açudes na última quadra chuvosa, o Ceará tem conseguido manter um nível de produção satisfatório. “Nós temos algumas dificuldades. Alguns perímetros quase não estão plantando. Mas, mesmo que não aconteça recarga no próximo ano, acredito que vamos conseguir manter alguns desses projetos”. (Isabel Costa)

O povo

Moody's rebaixa rating da Petrobras e mantém perspectiva negativa

petrobras2SÃO PAULO (Reuters) - A agência de classificação de risco Moody's cortou nesta terça-feira os ratings da dívida da Petrobras e manteve a perspectiva negativa para a nota da estatal, citando a alta alavancagem e a dificuldade da empresa de repassar custos aos preços dos combustíveis.

Os ratings em escala global em moeda estrangeira e em moeda local da Petrobras foram rebaixados para Baa2, ante Baa1, ainda dentro do grau de investimento.

Há um ano a Moody's já havia rebaixado a classificação da empresa, citando a questão da alavancagem. Proporcionalmente à geração de caixa, a Petrobras é a petroleira com maior endividamento do mundo, disse analista de energia da Moody's para América Latina, Nymia Almeida.

A agência disse que a perspectiva negativa, que indica que a nota pode ser novamente rebaixada, considera a probabilidade de que o endividamento da empresa suba por conta dos preços internacionais do petróleo mais baixos --um recente desafio adicional para a empresa-- e da flexibilidade limitada para reduzir custos.

"Definitivamente, a parte de produção é impactada quando o preço cai, (o petróleo) é o produto de exportação, e a empresa recebe menos dólares e menos reais proporcionalmente. O problema é saber se vai (o preço do petróleo) baixar mais ...", afirmou à Reuters Nymia Almeida.

O petróleo Brent, referência global da indústria, caiu a uma mínima de cerca de quatro anos abaixo de 83 dólares o barril na semana passada, devido a demanda baixa e oferta abundante.

Os preços mais baixos do petróleo afetam negativamente a operação de produção da companhia, num momento em que a Petrobras tem elevado a sua extração e tem meta de atingir crescimento de 7,5 por cento (1 ponto para mais ou para menos) no bombeamento anual de petróleo.

A agência assinalou que, até 30 de junho, a dívida da Petrobras (Moody's ajustado) alcançou 170 bilhões de dólares, um aumento de 25 bilhões de dólares ante dezembro de 2013, principalmente como consequência do câmbio e perdas relacionadas à diferença entre os preços internacionais e locais da gasolina e diesel, além do financiamento para as despesas de capital

"Embora a Petrobras tenha sido relativamente bem-sucedida na execução do seu ambicioso programa de capital e entregue agressivas metas de produção, a alavancagem continua a crescer em 2014, principalmente pela sua incapacidade de repassar os custos relacionados com derivados de petróleo importados...", disse a agência em nota.

A alavancagem também tem crescido por conta da desvalorização do real ante o dólar e do "agressivo programa de investimento" da estatal, disse a Moody's.

A agência acredita que a alta alavancagem deve recuar de forma significativa somente bem depois de 2016.

Apesar do rebaixamento, a Petrobras mantém o grau de investimento, importante para garantir a captação de recursos por um custo mais baixo. Na escala da Moody's, a última nota dentro de grau de investimento é Baa3, uma abaixo da atual nota da Petrobras. Ou seja, mesmo que a estatal seja rebaixada novamente em um degrau, manterá o grau de investimento.

"Estar perto (da última nota de grau de investimento) é uma consequência do risco implícito da empresa", afirmou Nymia.

A Petrobras disse em nota que o rating de Baa2 é embasado por sua larga base de reservas e dominância na indústria do petróleo no Brasil.

"O rating da Petrobras considera também o suporte extraordinário do governo federal num cenário de estresse", disse a estatal em nota.

PERDAS COM COMBUSTÍVEI

A incapacidade da empresa de aumentar os preços locais dos derivados de petróleo vis-a-vis os preços internacionais, por conta de controle exercido pelo sócio controlador, o governo, tem provocado grandes prejuízos na área de Abastecimento, notou a agência.

"O governo impediu aumentos nos derivados de petróleo a fim de controlar a inflação", frisou.

A analista disse, contudo, que preços mais baixos do petróleo também podem trazer algum alívio para a Petrobras, na medida em que a cotação da commodity pressiona os valores dos combustíveis comprados pela estatal no exterior e vendidos no mercado interno.

"A empresa é integrada (com produção e distribuição de combustíveis), ela tem esse benefício, se de um lado o preço do petróleo prejudica, de outro beneficia", disse a analista, comentando que os atuais preços internacionais dos derivados de petróleo, se sustentados a médio prazo, reduzem a defasagem entre as cotações no exterior e as de venda no mercado interno.

Com a queda dos preços dos derivados no mercado internacional, fica mais difícil justificar um reajuste de preços no Brasil, acrescentou.

E, mesmo que os aumentos de preços de derivados ocorram, continuou a analista, eles não serão "suficientes para mudar drasticamente o perfil da dívida no curto prazo".

http://br.reuters.com/

Anatel pedirá dados sobre fim de planos com velocidade menor

celular
São Paulo - A Superintendência de Relação com os Consumidores da Anatel pedirá esclarecimentos às empresas sobre a notícia veiculada na última segunda-feira de que as operadoras estariam planejando acabar com os planos de Internet móvel em que os clientes continuam navegando em velocidade reduzida quando a franquia de dados é atingida.

Segundo reportagem de "O Globo", a Vivo será a primeira a acabar com esse tipo de plano, exigindo, portanto, a contratação de um pacote de dados extra para que o usuário continue navegando.

A reportagem informa ainda que as demais teles móveis – Oi, TIM e Claro – lançarão pacotes semelhantes em breve.

A notícia também gerou reação da Associação de Consumidores Proteste, que vai questionar a Anatel sobre o porquê de a agência permitir que as operadoras modifiquem o modelo de consumo de franquia de dados, acabando com a opção de continuar navegando com velocidade reduzida.

Em comunicado nesta terça, 21, a Proteste afirma que as empresas "não podem alterar unilateralmente o contrato para os consumidores que já têm planos de franquia que garantem a continuidade do serviço, ainda que com velocidade reduzida".

Segundo a associação, os usuários não são obrigados a aceitar as alterações e as empresas, por outro lado, são obrigadas a manter o contrato em vigor, já que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) proíbe alteração unilateral do contrato.

A entidade diz ainda que, mesmo no caso de contratos que não preveem continuidade da prestação de serviço após uso do pacote contratado, as operadoras são obrigadas a avisar um mês antes sobre as mudanças de regras.

"Os maiores prejudicados serão os consumidores que foram iludidos com pretensos planos de acesso ilimitado à Internet", diz a Proteste no comunicado.

A entidade critica ainda a posição do Ministério das Comunicações, que, ela alega, teria permitido a nova prática.

Em nota enviada à imprensa, a Anatel não faz menção à proibição prevista no CDC da alteração unilateral do contrato como levantado pela Proteste.

A agência limita-se a informar que as regras do setor permitem às empresas adotar várias modalidades de franquias, mas qualquer mudança nos planos deve ser comunicada com pelo menos 30 dias de antecedência.

"O objetivo da Anatel é garantir que os consumidores tenham seus direitos assegurados e sejam informados, de modo antecipado, amplo e transparente, sobre mudanças", diz a agência em nota.

Empresas

A TIM em nota admite que mudanças no modelo de tarifação de dados móveis é um movimento natural e que o modelo de redução de velocidade após o consumo da franquia pode criar uma percepção negativa do serviço.

"A operadora, no entanto, não prevê qualquer ajuste, por enquanto, e segue avaliando as diferentes possibilidades", diz a companhia.

Na mesma linha, a Oi informa que mudanças no hábito de consumo podem afetar a experiência do usuário gerando uma percepção negativa.

Mas, ao contrário da TIM, admite que está "avaliando com atenção" o fim da velocidade reduzida aliada ao novo modelo de cobrança de pacotes adicionais.

Claro e Telefônica/Vivo não enviaram posicionamentos até o fechamento desta edição.

 

http://exame.abril.com.br/

Hoje: 'Prefiro ele na cadeia', diz brasileira sobre filho jihadista no Estado Islâmico

is

Para especialistas, organização religiosa Sharia4Belgium define relação de confiança e oferece 'segunda' família para adeptos

A rápida radicalização de Brian De Mulder, o belga de origem brasileira que combate na Síria ao lado do Estado Islâmico, apresenta características de doutrinamento de seitas por parte do grupo radical islamista Sharia4Belgium, afirmam especialistas ouvidos pela BBC Brasil.

Coragem: Mãe vai à Turquia e convence filho a deixar o Estado Islâmico na Síria
Analistas político-sociais e psicólogos foram unânimes ao considerar que a organização foi responsável pela transformação do adolescente católico em um muçulmano extremista e teve um papel crucial em sua decisão de participar do conflito sírio.

"A influência da Sharia4Belgium foi mais que provavelmente decisiva em sua opção de ir para a Síria", afirma o psicólogo Jean-Claude Maes, fundador da organização SOS-Sectes, que ajuda vítimas de seitas na Bélgica.

Segundo o psicólogo, De Mulder e outros belgas que seguiram o mesmo caminho se enquadram no perfil típico dos adeptos de seitas: pessoas, em geral, equilibradas, mas que passam por uma fase frágil ou de questionamento de identidade, algumas delas idealistas em busca de uma causa a servir.

Mais cedo: Grã-Bretanha envia drones para missões de vigilância na Síria

De acordo com Hanissa Touag, socióloga especializada em islã, o Sharia4Belgium atuou como uma seita, isolando seus membros de suas famílias, reabilitando sua autoestima, proporcionando, na figura de seu líder, Fouad Belkacem, um "pai espiritual".

Efeito de grupo

A organização ofereceu a esses jovens a "segurança de pertencer a um grupo social que deu sentido a suas vidas e respostas a suas questões naquele momento específico", observa Bilal Benyaich, cientista político-social autor de vários livros sobre o islã e a radicalização dos muçulmanos na Bélgica.

Como Brian, milhares de jovens ocidentais engrossaram as fileiras do Estado Islâmico.

Ontem: EUA realizam 12 ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria e Iraque

Igreja: Papa pede atuação da comunidade internacional contra Estado Islâmico

"Inicialmente não são as ideias do grupo que contam, mas sim a segurança que ele proporciona. É esse sentimento de pertencer que explica a radicalização hoje em dia, mais que a religião em si mesma. É o fenômeno psicológico normal de pensamento de grupo", concorda Rik Coolsaet, diretor do departamento de ciências políticas da Universidade de Gand e membro da Rede Europeia de Especialistas em Radicalização (ENER, na sigla em inglês).

"(Brian) estava procurando algo e encontrou a Sharia4Belgium. Poderia ter sido um grupo de motociclistas, de neonazistas", observa.

"Hoje em dia, se você quer ser antissistema, rebelde, para os jovens de origem imigrante o mais fácil é ser aceito em grupos salafistas (corrente conservadora do islã)", opina Benyaich.

Internet: Adolescente de 17 anos é crucificado pelo Estado Islâmico na Síria

Uma vez estabelecida a confiança no grupo, tem início o que o psicólogo Maes chama de "fase de reconstrução".

"Seu antigo 'eu' deve 'morrer'. O adepto concede a sacrifícios porque acredita que se tornará melhor, mais autônomo. E, na verdade, torna-se mais e mais dependente", explica.

Evolução

Coolsaet ressalta que o discurso da Sharia4Belgium foi se tornando mais violento com o passar dos anos.

Ajuda: EUA lançam armas pelo ar para curdos combaterem o Estado Islâmico

"Em 2010 (quando a organização foi criada) ninguém podia dizer que era um grupo terrorista. Eram pessoas em busca de um horizonte, de poder viver sua religião plenamente", analisa.

A radicalização do grupo, segundo Coolsaet, teria sido simultânea à de seus membros que se tornariam jihadistas.

Para o cientista político, os primeiros belgas que se somaram ao conflito sírio desconheciam o nível de violência ao que submeteriam.

Dia 18: Bombardeios de coalizão liderada pelos EUA matam dez civis na Síria

"Em agosto de 2012, quando se teve notícia dos primeiros belgas indo pra Síria, não existia o Estado Islâmico no Iraque ou Levante. Os jihadistas belgas se organizavam entre si, sob a coordenação de 'emirs'. A situação evoluiu e eles aderiram aos grupos mais radicais, que defendem as mesmas ideias que eles", acredita.

O cientista político-social Bilal Benyaich rejeita essa tese: "Eles foram (à Síria) para fazer o jihad", afirma.

"Eles não saem daqui com um instinto assassino, mas se tornam assassinos se é preciso para poder alcançar o objetivo de ter um país 'realmente' muçulmano", afirma.

Para Maes, trata-se de uma perversão de valores e ideais.

"Eu diria até que a cultura ocidental contemporânea nos incita ao crime ao dizer que o fim justifica os meios", afirmou.

'Turismo': Síria inaugura shopping de R$ 120 milhões em meio a guerra civil

O psicólogo, que atendeu a alguns jihadistas que regressaram à Bélgica, observa que as famílias "se sentem, em geral, muito culpadas e traumatizadas", mas "não poderiam ter previsto" o que aconteceria com seus filhos.

"É muito difícil extrair um jovem desse tipo de relação. Depende de quão longe já foi o doutrinamento e do limite ético dessa pessoa. Normalmente o detonador é uma pessoa que representa algo para o adepto, em quem ele tem confiança, com experiência de rua", explica Coolsaet.

"Não subestime o poder desse tipo de doutrinamento que cria uma 'segunda família' onde todos se apóiam e se ajudam mutuamente", alerta Benyaich.

BBC Brasil

Hong Kong: manifestantes consideram propostas oficiais 'vagas'

hongkongManifestantes pró-democracia acompanham conversa entre estudantes e oficiais da cidade por meio de uma telão (Carlos Barria/Reuters)

Executivo fala em mudar comitê de seleção de candidatos, mas só depois das eleições de 2017

O primeiro diálogo entre o governo de Hong Kong e manifestantes pró-democracia terminou nesta terça-feira sem grandes avanços para pôr fim aos protestos. Os manifestantes, liderados por estudantes, exigem o direito pleno de eleger o chefe do Executivo nas eleições de 2017. Querem reverter uma decisão tomada no final de agosto pelo Congresso Nacional do Povo que restringe a disputa em Hong Kong a candidatos apoiados por Pequim.

No entanto, as autoridades falaram apenas em formar um comitê de seleção mais democrático antes das eleições de 2017, sem detalhar como isso seria feito. Ao mesmo tempo, deixaram claro que a palavra final sobre a escolha do novo chefe do Executivo deve permanecer nas mãos de Pequim, que é justamente o ponto principal das reclamações dos manifestantes. Os estudantes consideraram as propostas muito vagas e afirmaram que vão permanecer nas ruas.

Leia também:
Hong Kong acusa estrangeiros de participar de protestos
Governo recua e acena com retomada do diálogo com manifestantes
Vídeo flagra policiais batendo em manifestante em Hong Kong

Carrie Lam, a número 2 do governo de Hong Kong, aventou a possibilidade de uma reforma constitucional a partir de 2017, depois das eleições para o chefe de governo de Hong Kong. Em outra sinalização insatisfatória, disse que o Executivo local consideraria elaborar um relatório com o ponto de vista dos cidadãos sobre a reforma eleitoral, para ser apresentado a Pequim.

O status de Hong Kong

Ex-colônia britânica, Hong Kong passou a ser uma região administrativa especial da China em 1997, ano em que o enclave foi devolvido. Pelo acordo entre britânicos e chineses, Hong Kong goza de um elevado grau de autonomia, liberdade de expressão e econômica. Também preserva elementos do sistema judicial ocidental. Essas condições devem ser mantidas pelo menos até 2047.

Ela abriu as discussões deixando clara a postura que o Executivo vem defendendo até agora. "Qualquer desenvolvimento político que aconteça em Hong Kong deve obedecer ao referendado na Lei Fundamental de Hong Kong, na qual Pequim tem um papel primordial", disse. Os argumentos do governo se concentraram nessa linha ao longo das quase duas horas de conversa da qual participaram cinco representantes do Executivo local e cinco lideranças estudantis.

Lester Shum, representante da Federação dos Estudantes, mostrou sua decepção com o discurso oficial, ao opinar que o Executivo só pediu que a decisão do final de agosto fosse aceita. "Não ouvimos nada sobre a maneira com a qual o governo vai resolver o atual problema político", ressaltou.

"Não fizemos concessões suficientes? Muitos jovens sacrificaram seus estudos e seu tempo. Inclusive estamos dispostos a ser presos. O que queremos? O direito ao voto, o direito a ser votado e o direito de que todos os votos sejam considerados iguais", acrescentou outra representante do movimento, Yvonne Leung.

O debate foi acompanhado por milhares de pessoas nas ruas através de telões instalados nas três áreas da cidade que foram locais de protestos. A polícia mobilizou 2.000 agentes nas ruas de Hong Kong durante a reunião.

(Com agência EFE)

http://veja.abril.com.br/

Ucrânia pede socorro à UE para pagar gás


ucraniasmall_bandeira-A Ucrânia pediu um empréstimo de 2 bilhões de euros à União Européia (UE) para pagar uma dívida de gás com Rússia. O pedido, formulado durante uma reunião ministerial UE-Ucrânia-Rússia para resolver o pagamento do gás, “vai agora ser avaliado com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e as autoridades ucranianas”, disse nesta terça-feira o porta-voz da Comissão Européia, Simon O'Connor. A Ucrânia e a Rússia discutem, com a mediação européia, um acordo provisório para o pagamento pela Ucrânia de US$ 3,1 bilhões (2,4 bilhões de euros) de faturas em atraso à petrolífera estatal russa Gazprom, US$ 2 bilhões dos quais têm de ser pagos até ao final de outubro.

Fonte: http://www.monitormercantil.com.br/

Polícia Federal apreendeu 20 kg de barras de ouro de traficante que estava em Muriaé

Ouro

MURIAÉ (MG) - A Polícia Federal apreendeu, na tarde desta terça-feira (21), 167 barras de ouro, totalizando cerca de 20 kg, que estavam enterradas em uma casa em Cachoeira Alegre, distrito de Muriaé. As barras de ouro são estimadas em R$ 2 milhões.
As barras estavam guardadas no piso de um dos cômodos da residência. Um homem que estava no local foi preso. Segundo informações da PF, o ouro pertence ao traficante Antônio Hilário Ferreira, o Rabicó, que está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro, e que mesmo preso comanda o tráfico de drogas de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.
A operação aconteceu após um desdobramento de outra apreensão, ocorrida no mês passado, quando foram apreendidos R$ 4 milhões em dinheiro dentro de tonéis, no Rio de Janeiro. O dinheiro seria de Rabicó. Na ocasião, quatro pessoas foram presas.
Em nota, a PF informou que irá pedir a transferência do traficante para um presídio federal, além de sugerir sequestro dos bens e o bloqueio das contas do traficante.
Guia Muriaé, com informações do G1 e R7

Número de passageiros do transporte aéreo aumenta 3,8% em setembro

aviao


Mais de seis milhões e setecentos mil. Este é o total de pessoas que viajaram de avião pelo país em setembro. O número representa 3,8% de passageiros a mais em relação ao mesmo mês do ano passado.
O percentual reflete o crescimento verificado na procura por passagens aéreas, que aumentou 3% na comparação com setembro de 2013.
Na avaliação da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, o resultado é positivo para um mês em que o setor normalmente registra baixo nível de atividade. 
Para a associação, a existência de um dia útil a mais em setembro deste ano e o trabalho de promoção de produtos e serviços feito pelas empresas aéreas são fatores que contribuíram para esse desempenho. 
Quanto às viagens internacionais, a procura nesse caso avançou 8,7% em relação a setembro do ano passado. Mais de 410 mil passageiros embarcaram para o exterior. 
E, de acordo com a entidade, o crescimento também pode ser atribuído aos mesmos fatores apontados pelas estatísticas do segmento doméstico.

Cientistas desenvolvem teste de diagnóstico rápido

Ebola-story
Exame dará resultado em 15 minutos, a partir de sangue ou urina


Cientistas franceses desenvolveram um teste para diagnóstico rápido do vírus ebolaem que o resultado sai em menos de 15 minutos. O anúncio foi feito ontem, pela Comissão francesa de Energia Atômica e Energias Alternativas (CEA).

De acordo com a CEA, o teste, semelhante ao que diagnostica gravidez precoce, "será utilizado a partir de uma gota de sangue, plasma ou urina", e permitirá uma resposta "dentro de 15 minutos para qualquer paciente com sintomas da doença".

Elaborado por uma equipe da CEA, o teste foi "validado" por um laboratório de alta segurança do Instituto Farmacêutico Jean Mérieux de Lyon (leste da França) com a cepa do vírus que atualmente atinge o Oeste africano, segundo um comunicado da organização francesa de pesquisa.

A fase de produção comercial do teste deve começar em breve com a participação da empresa francesa Vedalab, líder europeia de análises clínicas rápidas. Um protótipo estará disponível, já no final do mês de outubro, para permitir a validação clínica, de acordo com a CEA.

Diagnóstico atual demorado

Os exames atuais para diagnóstico de ebola, baseados na detecção genética do vírus, demoram em média mais de duas horas e devem ser praticados exclusivamente em laboratório. A análise rápida irá permitir o diagnóstico em locais afetados pela epidemia.

Testes rápidos estão em desenvolvimento em diversos países. Cientistas japoneses anunciaram, mês passado, um método para detectar o vírus, em 30 minutos, e cientistas americanos trabalham em uma análise de dez minutos.

DIÁRIO DA MANHÃ
DA FRANCE PRESSE

CNV cobra desculpas das Forças Armadas por violação de direitos humanos


 comissc3a3o-da-verdade1
Presidente da Comissão da Verdade, Pedro Dallari, cobra  das  Forças  Armadas o  reconhecimento de que  houve   tortura    Tânia  Rêgo/Agência  Brasil

Após a última das sete diligências em instalações militares onde ocorreram torturas e mortes durante a ditadura (1964-1985), o presidente da Comissão Nacional da Verdade (CNV), Pedro Dallari, voltou a cobrar hoje (7) das Forças Armadas o reconhecimento dessa prática, classificada de crime contra a humanidade.

Na América Latina, o Chile, a Argentina e o Uruguai, que também enfrentaram ditaduras, militares e autoridades se desculparam pela violação de direitos humanos.

“É preciso que as Forças Armadas reconheçam que houve essa realidade, pelo bem, inclusive, da reconciliação, uma das finalidades da Comissão da Verdade “, disse Dallari, ao deixar a Base Naval da Ilha das Flores, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Em setembro, o ministro da Defesa, Celso Amorim, declarou que as Forças Armadas não negam que as práticas tenham ocorrido. “Mas também não reconhecem, e é muito importante que reconheçam”, frisou Dallari.

Cerca de 200 presos políticos passaram pela base da Ilha das Flores, entre eles, os jornalistas Fernando Gabeira e Elio Gaspari e o novelista Aguinaldo Silva. Hoje, acompanhando o trabalho da comissão, estavam peritos, pesquisadores e 14 testemunhas, como Ziléa Reznik, uma das primeiras mulheres detidas pela ditadura no Rio. Em entrevista do lado de fora da base, onde a gravação foi permitida, Ziléa revelou detalhes dos abusos que sofreu no local.

“Tinha a a coisa sexual presente na tortura [contra mulheres]. A primeira coisa que eles mandavam era tirar a roupa. A roupa ficava de fora e eles passavam a mão na gente – era nua o tempo todo. Eles não estupravam, como fizeram depois, mas tinha todo o assédio, os xingamentos depreciativos, o terror psicológico com nossas famílias”, lembrou Ziléa, que à época integrava o  Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) e tinha 20 anos.

Outro militante do MR-8, Umberto Trigueiros Lima, confirmou o pau de arara, os espancamentos e a solitária, onde passou 15 dias. Durante as torturas, Trigueiros chegou a ser examinado por um médico conhecido por Dr. Coutinho, que verificava se os presos aguentavam os maus-tratos. “Ele atendia a gente nos interrogatórios, sob tortura. Se o preso desmaiava, ou qualquer coisa, ele tomava a pressão, auscultava, dizia se podia continuar ou não”, revelou.

A Comissão Nacional da Verdade realiza diligência de reconhecimento da Base de Fuzileiros Navais da Ilha das Flores (BFNIF), em São Gonçalo (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Base da Ilha das Flores recebeu 200 presos políticos durante o regime militarTânia Rêgo/Agência Brasil

Na diligência desta terça-feira, a CNV recolheu provas e registrou as condições das instalações da base naval. A CNV e Comissão Estadual da Verdade querem que seja erguido na área um memorial em homenagem às vítimas do regime militar. No local, à beira da Baía de Guanabara, já funciona o Centro de Memória da Imigração, por ter recebido europeus no fim do século 19.

Desde o ano passado, a comissão visita instalações militares usadas para a prática de tortura pelas Forças Armadas, no Rio, em São Paulo, no Recife e em Minas Gerais. O objetivo da diligência é comprovar desvio de finalidade  no uso das instalações. O material vai compor o relatório final da CNV, cujas atividades se encerram no dia 10 de dezembro, Dia Mundial dos Direitos Humanos.

Em documento divulgado em setembro, conhecido por Manifesto dos 27 Generais, um grupo de oficiais da reserva que atuou no regime militar fez críticas à CNV e disse que não será dada qualquer desculpa pelos crimes cometidos no período. A Marinha não se pronunciou.

Agência Brasil

Clientes da Vivo terão internet cortada quando a franquia terminar

internete
A operadora de telefonia Vivo vai mudar a forma de cobrança da internet pelo celular para clientes de pacotes pré-pagos a partir do mês que vem. Quando o pacote de dados contratado pelo cliente acabar, ele terá que pagar um valor adicional para continuar navegando na internet. Atualmente, quando a franquia chega ao fim, a velocidade de navegação é reduzida, mas o usuário não tem que pagar a mais. A mudança vale a partir do dia 6 de novembro, inicialmente para os clientes do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais, mas poderá ser estendida para outras regiões nos próximos meses.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou hoje (21) que irá pedir esclarecimentos às prestadoras de telefonia celular sobre possíveis alterações na forma de cobrança da internet móvel. Segundo a agência, as regras do setor permitem às empresas adotar várias modalidades de franquias e de cobranças, mas o Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações  determina que qualquer alteração em planos de serviços e ofertas deve ser comunicada ao usuário, pela prestadora, com antecedência mínima de 30 dias.

A Vivo informou que os clientes pré-pagos estão sendo avisados por SMS sobre a mudança. Depois da mudança, os clientes da Vivo vão receber uma mensagem de texto (SMS) quando o consumo atingir 80% da franquia e outro no momento em que ela acabar. O último aviso virá com a opção de contratação do pacote adicional de 50 MB, que custará R$ 2,99 por sete dias.

O mesmo ajuste deverá ser implementado futuramente para os clientes de planos pós-pagos. A empresa diz que está trabalhando em ajuste sistêmicos e fará o anúncio sobre a mudança aos usuários com a antecedência necessária. Segundo a Vivo, o ajuste será feito para atender às necessidades e expectativas dos 53,1 milhões de clientes pré-pagos, que vem usando cada vez mais os pacotes de dados pelo celular, especialmente para acessar redes sociais.

A mudança ainda não vale para os clientes das outras três grande operadoras de telefonia celular do mercado (Claro, TIM e Oi). Para a TIM, mudanças no formato de tarifação de dados móveis são um movimento natural, em linha com o crescimento contínuo do uso de internet nos celulares, mas a operadora disse que não prevê qualquer ajuste na cobrança, por enquanto, e segue avaliando as diferentes possibilidades.

A Oi disse que considera o fim da velocidade reduzida, aliada ao novo modelo de cobrança por pacotes adicionais, uma tendência mundial, mas não informou se irá adotá-la em breve. A Claro também não informou se irá mudar a estratégia, mas garantiu que seus clientes podem escolher entre contratar pacotes adicionais ou navegar com a velocidade reduzida depois que a franquia acaba.

A Associação de Consumidores Proteste critica a intenção das operadoras e diz que vai enviar um ofício à Anatel questionando a iniciativa. Para a entidade, as empresas não podem alterar unilateralmente o contrato para os consumidores que já têm planos de franquia que garantem a continuidade do serviço, ainda que com velocidade reduzida. “Os maiores prejudicados serão os consumidores que foram iludidos com pretensos planos de acesso ilimitado a internet. É importante verificar no contrato as limitações de velocidade previstas quando o usuário excede a franquia média de dados”, orienta a Proteste.

Agência Brasil

ANA diz que regulação do Cantareira é feita por acordo com São Paulo

ana
A Agência Nacional de Águas (ANA) divulgou hoje (21) uma nota esclarecendo as suas atribuições e o relacionamento com o estado de São Paulo na gestão do Sistema Cantareira. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, o informativo distribuído aos veículos de comunicação é uma resposta às declarações feitas ontem (20) pelo candidato à Presidência Aécio Neves, com relação a atuação da ANA na gestão do Cantareira.

A agência diz que vem descentralizando suas competências regulatórias por meio de delegações, e que desde 2004 todas as ações regulatórias em relação ao Sistema Cantareira foram adotadas por acordo técnico entre a ANA e o órgão regulador estadual, o Departamento de Águas e Energia Elétrica. O órgão lembra que, em fevereiro deste ano, com as perspectivas do agravamento da estiagem, foi feita uma reunião com órgãos estaduais e federais para discutir a questão.

A ANA informou que tem liderado a busca de consenso técnico entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e do Rio de Janeiro com o objetivo de aumentar a segurança hídrica das bacias do Rio Paraíba do Sul e do Piracicaba, Capivari e Jundiaí. “Diante da severa estiagem e suas possíveis consequências para a população, é fundamental manter a cooperação e confiança entre os atores institucionais que atuam na gestão e regulação dos recursos hídricos brasileiros”, informa a entidade.

Durante visita ao Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, Aécio Neves disse que a crise da água em São Paulo tem sido enfrentada de forma adequada pelo governador Geraldo Alckmin, e que “talvez tenha faltado” nessa questão um apoio maior do governo federal, por meio da ANA. Ele prometeu que, se eleito, promoverá parceria com os estados para investir na segurança hídrica.

Agência Brasil

Nenhuma gota de asfalto em 2 anos de administração. Milhões de buracos na cidade !




Para você Refletir ! -Por Maria Otilia

Estamos vivendo novos tempos.Uma nova era chamada globalização. E neste mundo da globalização o que predomina é a sociedade do consumo, do capital. e que na maioria das vezes nos esquecemos que o " ser" também é importante.Faz-se necessário e urgente,  chamar a atenção de todos para uma reflexão sobre  as ideologias disseminadas sobre  a busca de poder a todo custo,dos que produzem mais ,  em detrimento daqueles que não conseguiram acumular riquezas.Esquecendo que a solidariedade, a partilha, a redistribuição de renda, a  qualidade de vida igual para todos, são elementos essenciais para que todos vivam em paz e de forma harmoniosa.Para  aprofundarmos este assunto, posto um texto de Zeca Baleiro, sobre a fábula da Cigarra e a Formiga. Boa leitura.

    ZECA BALEIRO, A  FORMIGA E A CIGARRA
Há muitos anos atrás, alguém me contou a fábula da formiga e a cigarra. A formiga representa o trabalho; a cigarra passa a vida tranquilamente a cantar e não se prepara para enfrentar o período difícil que se avizinha. A formiga é trabalhadora e acumula para enfrentar o inverno, a cigarra, não. Quando, no inverno, pedir a ajuda da formiga, merecerá o desprezo.

Demorei a compreender a ideologia contida na fábula. Aprendi que a formiga expressa o “espírito capitalista” e a cigarra a sua negação. Mas a fábula mostra apenas parte da realidade. Na verdade, precisamos de alegria, não vivemos apenas para trabalhar. É de se supor que o canto da cigarra torna mais suportável a labuta da formiga. Por outro lado, a cigarra, ao seu modo, também trabalha. Embora seja outro tipo de trabalho, não produtivo.

A sociedade moderna transformou tudo em mercadoria. A arte de cantar também é um produto a ser comercializado. Se a cigarra não se sai bem na fábula, na vida real a arte movimenta cifras exorbitantes. E como a minoria vive do trabalho dos milhares de “formigas” que diariamente produzem riquezas, também há poucos que lucram com o canto das “cigarras”. Na fábula a cigarra não explora a formiga, mas pede ajuda. Teria o direito de exigir a recompensa pelo cantar. Mas a moral da história não admite a solidariedade, quando muito aceita o assistencialismo. Assim, os que não conseguem acumular não merecem socorro. A fábula convence os desavisados e ignorantes sobre os mecanismos de funcionamento da sociedade moderna. E, é claro, os que compartilham conscientemente desta ideologia.

Caminhos da natureza - Por: Emerson Monteiro

Nesses tempos de pouca água nas torneiras e temperaturas ferventes no mundo aceso, mesmo quem antes nunca pensou em preservação da Natureza, corre o risco sério de parar pensando nas consequências dos tantos e tantos séculos de abandono a que relegaram as fontes da vida na Terra.

São muitos para destruir e poucos para plantar e construir, eis a verdade principal do nível de preocupação com florestas, mares, rios, ar e animais, todos fixados em descobrir meios de lucrar, no procedimento predatório herdado e multiplicado pelos senhores coloniais.

Vive-se na atual geração o ponto extremo da transição entre o homem extrativo e homem sustentável em que o menor deslize poderá colocar em xeque a natural sobrevivência de todas as espécies.

As ações do Greenpeace, por exemplo, bem demonstram a conscientização desse grave momento, nas atitudes reprovativas do que os mercenários da hora promovem, nos mais diversos lugares.

Bem pensassem os líderes dos países e os acontecimentos, por certo, estariam noutros patamares. No entanto, seguem as políticas visando tão frutos madeireiros de fria destruição de florestas, estiolando solos milenares e sacrificando a fauna, em acelerada devastação inconsequente, posições inclusive do Brasil atual.

Existem órgãos estruturados a combater ditas ações, contudo a responsabilidade cabe a todos os segmentos da população, através dos esperançosos conselhos municipais de meio ambiente, de raro em raro funcionando a contento. A crise moral, que fere outras instituições, fere sobremodo as causas da natureza, justificando no lucro a fome de resultados, nas balanças de pagamento dos juros externos.

Tarefas titânicas conduzem esses órgãos responsáveis pelas fontes da vida em países atrasados, de mentalidade mais atrasada ainda. Muito se fez até agora, e mais resta dagora em diante. Ninguém se diga indiferente aos modos de manter a qualquer custo os nacos de mata virgem, água limpa e ar puro que restam em volta do globo, a pretexto de nada lhe dizer respeito. A coisa chega de jeito radical porque esqueceram de que o Planeta é ser vivo e merece cuidados imprescindíveis aos que respiram e obedecem às idênticas leis universais dos sistemas integrados.

Ainda existe tempo a providências ao gosto de todos para se começar no intuito de conter a voracidade predadora da humanidade que devorou as minas e o povo do continente africano, e cresce, neste princípio de milênio, as garras metálicas contra as terras latino-americanas, bola geopolítica do capitalismo faminto da vez. Só assim, pois, descobria-se que tudo com tudo tem a haver.

Dr. Napoleão Tavares Neves receberá homenagens em Crato

Dia 24 de outubro, próxima sexta-feira, às 20h, o Dr. Napoleão Tavares Neves, membro do Conselho Superior do Instituto Cultural do Cariri, receberá homenagens da Academia Apodiense de Letras, quando lhe será concedido o título de Sócio Correspondente da citada academia. A solenidade ocorrerá na sede do ICC, à Praça Filemon Teles, em Crato.

Na ocasião, estará presente o professor Benedito Mendes, Presidente da Academia Apodiense, que também estará outorgará o título de Sócio Correspondente daquela instituição ao Dr. Leandro Cardoso Fernandes, de Teresina PI, e ao Prof. Josier Ferreira Silva, de Crato.

A diretoria do Instituto Cultural do Cariri convida seus membros e demais comunidade caririense a esta justa homenagem ao Dr. Napoleão Neves, ilustre intelectual de nossa Região.

SAAEC avisa à população que pode faltar água e pode até usar carro pipa



Na manhã deste domingo (19), a Sociedade Anônima de Água e Esgoto do  Crato (SAAEC) detectou um vazamento no reservatório que abastece o Bairro Seminário. O problema foi ocasionado pelo deslocamento da manta asfáltica que é responsável pela impermeabilização da caixa d’agua, como a manta já era utilizada a aproximadamente 10 anos, será necessário fazer a sua substituição por completo. Algumas de suas partes ao se desfragmentar, obstruíram a rede principal de distribuição do local. Ao detectar o caso, as equipes da SAAEC trabalharam ininterruptamente para minimizar osdanos. Com isso, o reservatório não poderá usar sua capacidade total.

O órgão solicita a população que se previna quanto a falta de água que poderá ocorrer nesse período, será disponibilizado um carro pipa para atender a comunidade. Até a próxima terça-feira (27), a nossa equipe de engenheiros e técnicos farão uma avaliação para iniciar a manutenção. Considerando a estrutura do reservatório, o abastecimento dessa região será interrompido no dia 27 de fevereiro. A empresa está dando início ao processo licitatório para o começo das obras.

Fonte: SAAEC


Operadoras podem acabar com planos ilimitados de internet móvel


torre-resized 
Depois de ultrapassar o limite da franquia de dados, clientes das principais operadoras do Brasil têm as velocidades de conexão drasticamente reduzidas – mas ainda conseguem manter os smartphones conectados e trocar mensagens no WhatsApp, por exemplo. Só que esses planos de internet ilimitada parecem estar com os dias contados: segundo reportagem desta segunda-feira do jornal O Globo, as operadoras Vivo, TIM, Oi e Claro passarão, em breve, a cortar a conexão de seus usuários que extrapolarem na navegação.
No entanto, a ideia não é impedi-los de navegar, e sim começar a oferecer novos planos – no caso da Vivo, a empresa que abrirá a temporada de alterações, um de 50 MB, que custa 3 reais e vale por uma semana, por exemplo. As mensagens com as ofertas serão enviadas aos usuários assim que a cota for excedida, e bastará respondê-las para ativar o acréscimo e navegar com velocidade “alta” – e não a 32 Kbps, como acontece hoje.
Conforme relatado pelo Tecnoblog no começo do mês, a mudança na estratégia começa a valer já no início de novembro, como mostra esta captura de tela. Ela afetará, inicialmente, apenas usuários do pré-pago, que têm à disposição três pacotes de internet diferentes: um de 40 MB por semana e outros dois, mensais, de 200 MB e 400 MB.
Clientes em Minas Gerais e Rio Grande do Sul serão os primeiros a notar a alteração, segundo O Globo. E nos meses seguintes, a operadora pretende estender essas modificações a outros estados e também a usuários de planos pós-pagos, enquanto TIM, Oi e Claro deverão lançar planos similares em breve, de acordo com fontes ouvidas pelo jornal.
Por que acabar? – Um diretor da Oi entrevistado pela publicação afirma que a mudança segue uma “tendência mundial”, o que não deixa de ser verdade. A operadora norte-americana AT&T, por exemplo, foca hoje na oferta de planos com limite de dados – mas bem mais altos do que os oferecidos hoje pelas marcas brasileiras, chegando a 100 GB mensais no plano mais caro de internet compartilhada, contra 6 GB da Vivo. No pré-pago, são 60 dólares mensais para 2,5 GB e mais 10 dólares para um giga a mais no limite de dados. A concorrente Verizon segue a mesma linha, e cobra, normalmente, 10 dólares por GB acima da cota mensal do pós-pago.
O mesmo executivo da operadora brasileira ainda explica que a redução na velocidade visa até “agradar” aos clientes. Segundo ele, os assinantes têm uma “experiência ruim” e começam a ver as empresas com maus olhos quando navegam lentamente, e ao oferecer uma cota extra – por um acréscimo no preço, é claro –, isso deve acabar. A ideia de aumentar a receita arrecadada com internet móvel também deve entrar na lista, de acordo com o jornal, já que hoje ela representa apenas 29% do total das empresas do ramo, contra 68% do Japão.
Ainda assim, a diferença de preços e limites de dados é gigante se compararmos o que é oferecido lá fora com o que é apresentado pelas operadoras daqui. Ou seja, apesar de seguir uma “moda”, as alterações feitas pelas empresas brasileiras precisarão ser seguidas de uma gritante melhora na infraestrutura de rede – ainda falha em muitas regiões, inclusive centrais – e também nas ofertas de planos, hoje relativamente caros.
Alternativas e o 0800 – Se você tiver excedido a cota mensal ou semana após as mudanças entrarem em vigor, não haverá muito que fazer além de correr para uma área com coberta Wi-Fi, pagar pelo extra ou assinar um plano mais caro e com limite maior. Mas iniciativas como o 0800 Dados devem, futuramente, garantir acesso ao menos a serviços essenciais, como bancos e sites governamentais – mas nada de WhatsApp, provável e infelizmente.
Revelado há dois anos, o projeto tem envolvimento de órgãos do governo e da fabricante de chips Qualcomm, que o discutiu com um grupo de jornalistas, inclusive de INFO, na última Futurecom. Vice-presidente executivo da empresa, Cristiano Amon explicou na conversa que a ideia da “ação pioneira no mundo” é “fomentar a inclusão digital” – algo que, por consequência, acaba expandindo o mercado de smartphones. “Acho que em alguns anos teremos serviços privados e públicos seguindo o conceito”, disse o executivo, que citou o banco Bradesco como exemplo de instituição envolvida.
Fora isso, a operadora Claro já dá acesso gratuito a redes sociais como Facebook e Twitter em sua rede de internet móvel. Enquanto isso, a TIM permitirá aos clientes usarem o TIMmusic by Deezer sem que o serviço de streaming de música – que já cobra pela assinatura mensal – interfira no limite de dados, para ficar em dois exemplos mais conhecidos.
A Vivo, primeira da lista de operadoras a modificar os planos, prometeu à reportagem d’O Globo que avisará antes os clientes sobre a alteração na assinatura de internet. E segundo o jornal, é bom mesmo que o faça, porque a legislação atual já exige que alertas assim sejam dados com pelo menos 30 dias de antecedência.
Gustavo Gusmão, de INFO Online

Aneel recomenda reajuste anual de mais de 28% na tarifa da CEEE no RS

eletricidade2
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) recomenda um reajuste tarifário anual médio de 28,28% à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE-RS). O percentual, que consta em nota técnica, será votado na manhã desta terça-feira (21) em reunião da diretoria da Aneel.
Conforme a assessoria de imprensa da agência, a recomendação não significa que o índice de reajuste nas contas do consumidor será de 28,28%. É possível que a votação defina valor menor ou maior. A CEEE também poderá adotar o percentual como teto ou cobrar valor mais barato. Porém, a companhia havia pedido reajuste superior, de 34,99%.
Há, ainda, a questão de que a CEEE estaria inadimplente com pagamentos obrigatórios no setor. Se não quitar o valor, o reajuste tarifário é suspenso. Procurada pelo G1, a companhia declarou que só irá se pronunciar após a definição do percentual.
O reajuste passa a valer a partir do próximo sábado (25). A CEEE pediu adiamento da data para fevereiro, mas a Aneel negou. Foi feita uma nova solicitação por parte dos gaúchos, ainda sem resposta, segundo informações da distribuídora.
Por  G1  Para: CBN Foz Comente agora

Mercado financeiro reduz estimativa para alta do PIB de 2014

PIB
Previsão, que havia subido na semana anterior, voltou a recuar. Expectativa para o IPCA deste ano ficou estável em 6,45%, diz BC.

A expectativa dos economistas para a inflação deste ano, medida pelo IPCA ficou em 6,45%. Para 2015, a previsão do mercado ficou estável em 6,30%
Os economistas do mercado financeiro reduziram, na semana passada, sua estimativa para o crescimento da economia brasileira de 0,28% para 0,27% neste ano, informou o Banco Central nesta segunda-feira (20), por meio do relatório de mercado – pesquisa que ouve mais de 100 instituições financeiras.
A queda na previsão de crescimento das instituições financeiras para este ano aconteceu após elevação na semana anterior. Antes disso, os bancos haviam reduzido a estimativa de crescimento do PIB deste ano por 19 semanas seguidas. Para 2015, a expectativa de crescimento do mercado permaneceu em 1%.
O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos em território brasileiro, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o crescimento da economia.
No fim de agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a economia brasileira teve retração de 0,6% no segundo trimestre deste ano e que estaria em "recessão técnica", que se caracteriza por dois trimestres seguidos de PIB negativo.
Inflação e juros
Segundo a pesquisa do BC, a expectativa dos economistas para a inflação deste ano, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, permaneceu em 6,45%. Para 2015, a previsão do mercado ficou estável em 6,30%.
Deste modo, a expectativa das instituições financeiras para a inflação deste ano permanece próxima do teto do sistema de metas brasileiro. A meta central tanto para 2014 quanto para 2015 é de 4,5%, mas com intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Desse modo, o IPCA pode oscilar entre 2,5% [piso] e 6,5% [teto] sem que a meta seja formalmente descumprida. As metas valem somente para anos fechados.
Em setembro, o IPCA somou 0,57%. Já em doze meses até setembro, porém, a inflação atingiu 6,75%, acima do teto da meta de inflação e o maior índice acumulado nesse período desde outubro de 2011, quando atingiu 6,97%.
Para a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, que foi mantida estável pelo Banco Central em 11% ao ano no começo de setembro, a expectativa dos analistas dos bancos é de que ela permaneça neste patamar até o fechamento de 2014. Para o fim de 2015, a previsão dos analistas para o juro básico ficou estável em 11,88% ao ano.
Câmbio, balança comercial e investimentos estrangeiros
Nesta edição do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2014 permaneceu em R$ 2,40 por dólar. Para o término de 2015, a previsão dos analistas para a taxa de câmbio ficou estável em R$ 2,50 por dólar.
A projeção para o superávit da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações) em 2014 caiu de US$ 2,44 bilhões para R$ 2,29 bilhões na semana passada. Para 2015, a previsão de superávit comercial subiu de US$ 7,27 bilhões para US$ 7,65 bilhões.
Para este ano, a projeção de entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil permaneceu em US$ 60 bilhões. Para 2015, a estimativa dos analistas para o aporte subiu de US$ 59,2 bilhões para US$ 60 bilhões.
Alexandro Martello
Do G1, em Brasília

20 outubro 2014

Fundador da Coreia do Norte queria viver 100 anos. Não deu

Kim-Il-Sung-e-Kim-Jong-il-size-598

Kim Il Sung (esq.) e seu filho Kim Jong-il (dir.), em foto de 1992. (EFE/EFE)

Kim Il Sung, avô do atual ditador Kim Jong-un, queria ficar no poder o maior tempo possível e fazia uso de tratamentos alternativos, revela sua ex-médica

Kim Il Sung, fundador do autoritário regime comunista da Coreia do Norte e avô do atual ditador, Kim Jong-un, queria viver por 100 anos – revelou nesta segunda-feira sua médica pessoal em entrevista à CNN. Kim So-Yeon foi médica do ‘líder supremo’ por muitos anos, mas abandonou a Coreia do Norte em 1992.

Vivendo na Coreia do  Sul, a médica revelou que o projeto do ditador era permanecer no poder por mais tempo possível e para isso ele recorria a tratamentos heterodoxos. Um deles consistia em assistir a apresentações com crianças e rir muito – a felicidade, segundo a prescrição médica, era uma das condições para garantir a longevidade. Outro tratamento, mais bizarro, era feito com transfusões de sangue periódicas – os doadores, cautelosamente selecionados, eram jovens saudáveis de 20 anos.

Pelo menos parte do tratamento aparentemente funcionou, pois as fotos do ditador Kim Il Sung quase sempre o mostram sorrindo. Já as transfusões não tiveram eficácia comprovada. Kim Il Sung não chegou a completar um século de vida e faleceu em 1994, aos 82 anos.

Depois de testemunhar os recentes problemas de saúde vividos por Kim Il Sung, a médica diz que o atual ditador Kim Jong-un poderia estar sofrendo de males semelhantes. Segundo So-Yeon, o jovem ditador pode ter herdado uma série de problemas de saúde de seu avô, como distúrbios psicológicos por causa do estresse, arritmia e obesidade.

Suspeita-se que, assim como seu avô, o ditador também sofra de gota, um tipo de artrite que provoca inflamação nos tendões. Dependendo da gravidade, a doença causa dores agudas e compromete os movimentos. Depois de ficar cinco semanas sumido, dando margem para especulações sobre sua saúde, Kim Jong-un reapareceu de bengala. Segundo a imprensa sul-coreana, ele operou os dois tornozelos.

fonte: http://veja.abril.com.br/

Jihadistas lançam quinze ataques coordenados contra forças curdas

ataquecontracurdos

Na imagem, um posto militar do exército sírio localizado na cidade de Maarat al-Numan é atingido por combatentes rebeldes do Estado Islâmico (EI), nesta terça-feira (14) - Ghaith Omran/AFP

Militares afirmam ter repelido maior parte das ações, mas extremistas conseguiram tomar dois vilarejos no norte do Iraque

Jihadistas do Estado Islâmico (EI) lançaram nesta segunda-feira quinze ataques simultâneos contra forças curdas no norte do Iraque, segundo os curdos, que apontaram ainda que as ações demonstram o início de uma nova ofensiva dos radicais islâmicos.

Entre os alvos escolhidos pelo EI estão a represa de Mosul e o monte Sinjar, que abriga a comunidade Yazidi. Segundo o general curdo Hazhar Ismail, as forças locais conseguiram repelir a maioria dos ataques, mas os jihadistas ocuparam dois vilarejos na área de Sharaf ad-Din.

Em outro ataque, jihadistas encheram um caminhão de explosivos e detonaram o veículo num posto de controle curdo perto da represa de Mosul, matando seis soldados.

Síria - Também nesta segunda-feira, o Exército dos Estados Unidos informou ter lançado por via aérea armas para os grupos curdos que combatem o EI perto da cidade de Kobani, na Síria. Essa foi a primeira entrega de armamentos dos EUA em mais de um mês de combates, mas a iniciativa poderá desagradar a Turquia, que enfrenta um forte movimento pela independência dos curdos que vivem no sul de seu território.

A Turquia estacionou tanques nas colinas de frente a Kobani, mas se recusa a ajudar as milícias curdas em solo se não houver um acordo mais amplo com seus aliados da Otan sobre intervenção na guerra civil da Síria. O governo turco quer que sejam tomadas ações contra o ditador sírio, Bashar Assad. No entanto, o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, disse em uma coletiva de imprensa que a Turquia estava facilitando a passagem de forças curdo-iraquianas.

A recusa da Turquia para intervir na batalha contra o Estado Islâmico, que tomou grandes áreas da Síria e do Iraque, tem levado a uma crescente frustração nos Estados Unidos. Essa atitude também provocou manifestações violentas no sudeste da Turquia de curdos furiosos com a recusa do governo turco em ajudar Kobani ou pelo menos abrir um corredor para que combatentes voluntários ou reforços se dirigissem para lá. No momento, os defensores controlam cerca de 70% da cidade.

http://veja.abril.com.br/

Criminosos nazistas receberam pensão do governo dos EUA

martin_hartmann_624x351_apMartin Hartmann, um dos que deixaram os EUA e podem ainda estar recebendo pensão (AP)

O governo dos Estados Unidos pagou milhões de dólares em pensões a dezenas de suspeitos de serem criminosos de guerra nazistas, após forçá-los a deixar o país, segundo investigação da agência Associated Press.
Os pagamentos foram realizados graças a uma brecha legal. Alguns dos suspeitos recebem pensão até hoje.
Entre eles estão pessoas suspeitas de terem atuado como guardas em campos de concentração nazistas.
O Departamento de Justiça dos EUA afirma que os benefícios são pagos a indivíduos que renunciam à cidadania americana e deixam o país voluntariamente. Mas o fato de dinheiro público ter sido usado para isso tem causado protestos.
A congressista democrata Carolyn Maloney, que integra um comitê de reforma governamental, pediu que o caso seja investigado, por se tratar de um "mau uso grosseiro de dinheiro dos contribuintes", e que essa brecha legal seja corrigida por novas leis.
Suspeitos

Acredita-se que quatro suspeitos de crimes durante a 2ª Guerra Mundial ainda estejam recebendo o benefício previdenciário. Um deles é um ex-guarda da SS (organização nazista que atuava como serviço de inteligência e protegia os campos de concentração) Martin Hartmann, que já admitiu seu passado nazista; o outro é Jakob Denzinger, ex-segurança do campo de Auschwitz.
Há relatos de que Hartmann tenha se mudado para Berlim em 2007, depois de ter morado no Estado americano do Arizona, e de que Denzinger tenha trocado Ohio pela Alemanha em 1989. Hoje ele vive na Croácia.
O pagamento de pensões supostamente permite que o Escritório de Investigações Especiais do Departamento de Justiça evite longos processos de deportação e expulse mais suspeitos nazistas dos EUA.
Segundo a investigação da AP, ao menos 38 de 66 suspeitos nazistas que deixaram os EUA continuaram recebendo o pagamento de pensões.
Em comunicado, o porta-voz do Departamento de Justiça, Peter Carr, disse que em 1979 o Congresso dos EUA ordenou a expulsão de criminosos nazistas "o mais rápido possível" para paises onde eles pudessem ser processados criminalmente.
"Sob as leis existentes nos EUA, todos os benefícios de aposentadoria são extintos se alguém é expulso do país por ordem judicial", declarou. "No entanto, se um indivíduo renuncia à cidadania americana e deixa o país voluntariamente, eles podem continuar a receber os benefícios de seguridade social."

http://www.bbc.co.uk/

Premiê japonês nomeia outra “mulher” para cargo de ministra da Justiça

Yoko-KamikawaYoko Kamikawa e Yoichi Miyazawa sãos os novos ministros da Justiça e da Economia, respectivamente (Fotos: Kyodo)

Em um grande golpe para a política alardeada do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em promover as mulheres à cargos de liderança, duas das cinco ministras que ele nomeou para seu recém-renovado gabinete apresentaram oficialmente suas renúncias aos cargos devido à escândalos envolvendo supostos uso ilegal de fundos. O premiê, que aceitou em caráter oficial as duas renuncias emitidas nesta segunda-feira (20), já apontou substitutos para as pastas, que incluiu outra mulher na liderança do Ministério da Justiça.

A renúncia de Yuko Obuchi, que assumiu o Ministério da Economia, Comércio e Indústria no começo de setembro, e no que representou a nomeação mais destacada na primeira remodelação do Gabinete de Governo realizada por Abe desde que chegou ao poder em dezembro de 2012, aconteceu em um momento de desgaste na popularidade do primeiro-ministro.

Na semana passada, a imprensa japonesa revelou a contabilidade de uma organização política vinculada a Obuchi, mostrando o suposto uso ilegal de fundos para financiar a presença em peças de teatro de seus partidários, assim como para cobrir as despesas pessoais da ministra.

Obuchi já havia falado com Abe sobre sua intenção de renunciar no sábado passado, quando as críticas contra da oposição e da imprensa se intensificaram, embora somente agora ela apresentou formalmente sua renúncia.

O uso irregular de fundos estatais atribuídos a sua organização política aconteceu entre 2010 e 2011, quando Obuchi era parlamentar, e chegaria a 26,4 milhões de ienes. Se for confirmado que os fundos políticos foram usados com tal fim, se trataria de um descumprimento da legislação, que proíbe expressamente os presentes ou convites a eleitores de um distrito eleitoral.
A oposição também denunciou outras supostas despesas ilícitas, entre elas uma viagem da própria ministra em 2012 que não aparece nas contas de sua organização ou a compra de produtos para bebê e de roupa para uma empresa vinculada à família de Obuchi, no valor de 3,6 milhões de ienes.

Ao ser perguntada a respeito em um pronunciamento no Parlamento na sexta-feira passada, a ministra se mostrou disposta a assumir sua responsabilidade ao afirmar que “o desconhecimento (do desvio de fundos) não serve como desculpa”.

Enquanto isso, a ministra da Justiça Midori Matsushima também apresentou sua renúncia nesta segunda-feira, após críticas pela distribuição de leques com sua imagem e textos legais em um festival realizado em seu colégio eleitoral, em Tóquio. Partidos de oposição alegam que o ato “constitui em uma “doação” e fere a lei de eleição de cargos públicos.

No parlamento, Midori Matsushima disse que sua imagem e o texto de algumas leis selecionadas impressos nos materiais tinham como intuito oferecer uma referência aos eleitores, e o que “o ato não representa uma doação”.

Na última sexta-feira, um representante do Partido Democrata, principal sigla de oposição, apresentou uma denúncia criminal contra Matsushima junto à promotoria de Tóquio por possível violação da lei eleitoral. A denúncia principal envolve a distribuição de panfletos durante a campanha eleitoral, supostamente financiados com fundos estatais entre 2012 e 2014. Caso a promotoria aceite a denúncia, Matsushima estará sujeita a investigação.

Nesta segunda-feira (20), durante uma conferência de imprensa, Matsushima reiterou sua postura de que “não transgrediu nenhuma lei”, e declarou que decidiu renunciar para evitar que a questão afete ainda mais as discussões no parlamento e os trabalhos do ministério.

A saída das duas ministras do governo por escândalos desta magnitude é um duro golpe para Abe, que apostou na renovação de sua equipe e dar mais protagonismo político às mulheres, para o que nomeou cinco novas ministras na última remodelação do dia 3 de setembro, embora as outras três liderando pastas de menor relevância.

Yuko Obuchi, filha do antigo primeiro-ministro Keizo Obuchi, se tornou com 40 anos a mais jovem do Governo e o rosto mais representativo da estratégia “womenomics” do primeiro-ministro conservador.

O sucessor de Obuchi será Yoichi Miyazawa, parlamentar da Câmara Alta que vinha servido previamente como ministro de Estado da repartição do gabinete.

Para substituir Midori Matsushima, o premiê japonês apontou Yoko Kamikawa como nova ministra da Justiça. A indicação de outra mulher para o cargo é um sinal de que os escândalos não conseguiram abalar a determinação de Abe em promover o “empoderamento feminino” no país.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

GO: advogado de suposto serial killer deixa caso


ThiagoHuasc

O advogado Thiago Húascar, que defendia o vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, que confessou 39 mortes em Goiânia, deixou o caso na tarde desta segunda-feira (20), após uma reunião com a família do rapaz, que teria aceitado a decisão. Tiago, que está preso desde terça-feira passada, é suspeito de ser um serial killer que teria matado pelo menos 16 mulheres e 8 moradores de rua, dentre outras vítimas de inquéritos que a polícia goiana apura.

Segundo o advogado, a família do vigilante declarou não poder pagar os honorários pedidos pelo defensor, que alega não ter pedido muito, mas apenas o condizente com a tabela da OAB.  “É um caso que demanda tempo, dedicação e exclusividade”, justificou.

Húascar, que é advogado criminalista com oito anos de experiência, disse ao Terra que, de todos os casos em que trabalhou, o de Tiago impressiona pela quantidade de mortes e também pela frieza do suspeito. “Fiquei assustado por ele não ter sentimento. De contar com riqueza de detalhes e frieza, e de não esboçar sentimento ou mostrar arrependimento”, disse. “Já peguei casos de mortes mais violentas, mas ele foi pela quantidade”, acrescentou.

Sobre a possibilidade de Tiago ser definido como assassino serial, ou serial killer, o advogado também cita o número de mortes como dado a ser considerado, ainda que o suspeito não tenha sido examinado por psiquiatras - o início dos testes estava previsto para esta segunda, mas foi adiado.

“Já há mais de seis assassinatos comprovados que foi com a arma dele. E, se não me engano, chegaram 12 outros laudos. O Tiago falou para mim que, na arma dele, ele acha que foram 25”, relatou.

O ex-advogado de Tiago reclamou da mudança de versões apresentadas pelo suposto serial killer. “É complicado defender alguém que fala ora uma coisa, ora outra. Nos depoimentos dele, ora ele assume alguma coisa, ora ele tira outra”, disse.

Para Húascar, Tiago não é apenas um assassino frio, mas tem também problemas mentais. “Para mim, ele é inimputável. Deve ser julgado da forma que determina a lei, ficar sob medida de segurança”, disse, acrescentando que vê semelhança do caso de Tiago com o de Cadú, assassino confesso do cartunista Glauco e de seu filho Raoní, em São Paulo, e que foi considerado incapaz. Neste ano, Cadú foi indiciado por mais quatro crimes cometidos em Goiânia, incluindo um latrocínio.

O ex-advogado do suposto serial  killer ainda admitiu que o caso é de difícil defesa, frente as provas que se acumulam contra Tiago. “Perícia de precisão, como é o caso de balística, que é o DNA da arma, é uma prova irrefutável. Ele é réu confesso. É condenável”, afirmou

Jornal do Brasil

Após 42 dias sem novo caso, OMS declara Nigéria livre do ebola

nigeria
Surto matou oito pessoas em 20 casos no país. Número de mortes supera os 4 mil pelo mundo.

Oficial usa termômetro em passageiro na entrada do aeroporto Murtala Muhammed em Lagos, na Nigéria, em foto de 6 de agosto (Foto: Sunday Alamba/AP)
A Organização Mundial da Saúde declarou nesta segunda-feira (20) a Nigéria livre do ebola, 42 dias após o país não registrar nenhum novo caso da doença. "A Nigéria está livre do ebola", disse Rui Gama Vaz, representante da OMS em uma entrevista coletiva para a imprensa na capital, Abuja.
"Esta é uma espetacular história de sucesso... Isso mostra que o ebola pode ser contido, mas é preciso ficar claro que nós só ganhamos uma batalha. A guerra só vai acabar quando a África Ocidental também for declarada livre de ebola", acrescentou, segundo a Reuters.
O primeiro caso na Nigéria, país mais populoso da África, foi importado da Libéria, quando um diplomata liberiano-americano chamado Patrick Sawyer passou mal no principal aeroporto internacional de Lagos, em 20 de julho.

Como o país estava mal preparado e não tinha procedimentos de triagem no local, Sawyer infectou várias pessoas, incluindo vários profissionais de saúde do hospital para onde foi levado, o qual não tinha equipamento de proteção adequado.
Na última quarta-feira, o Ministério da Saúde do país havia declarado que não havia mais pessoas infectadas com o vírus mantidas em observação. "Ninguém está sob supervisão pelo vírus ebola em qualquer parte da Nigéria. Todos os que estão sob observação cumpriram o período de 21 dias estipulado pela OMS", disse um porta-voz do ministério.
O ebola já matou 4.546 pessoas na Libéria, Guiné e Serra Leoa, os três países mais afetados. A Nigéria teve 20 pessoas contaminadas, das quais oito morreram.

O anúncio de que a maior economia da África erradicou a febre hemorrágica letal, pelo menos por ora, ocorre depois que na sexta-feira a OMS declarou o Senegal livre da doença, embora esse país tenha tido apenas um caso, importado da Guiné.

Do G1, em São Paulo


Edições Anteriores:

Outubro ( 2014 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31